Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Brilhante é a palavra que uso para qualificar este magnífico portal de notícias on-line, que
reúne aspectos de política, gestão, economia, jurídico, moda, poesia entre outros fatos que
envolvem o mundo globalizado.
Quando me convidaram para assinar a coluna de economia, pensei: que responsabilidade! Irei contribuir, num processo contínuo e permanente, com o debate acerca de questões
econômicas, finanças e gestão para o desenvolvimento dos leitores assíduos deste portal
online, roraima1, que está nascendo.
Em linguagem simples e descomplicada, vamos trazer questões nacionais, regionais e local,
assim como: quanto é o rombo no caixa do governo estadual? Qual vai ser a bruxaria do
próximo governador, que terá pela frente, uma batalha árdua para colocar em ordem as
finanças de Roraima? São perguntas, que precisam de resposta urgente, ou melhor, reação do executivo.
Tudo indica, que a virada do ano, dos servidores estaduais será sem salário, sem décimo
terceiro, deixando a economia quase arrefecida, as pessoas enfrentaram os tradeoffs, o
incentivo ao trabalho e produção, aumentando o tamanho da “pizza”.
O déficit do próximo governo, deve ser em torno de 170 milhões de reais e com alta
inadimplência por parte do executivo estadual, arrecadação em queda livre.
Brasileiros com nome sujo na praça, é algo em torno de 63 milhões, para ajudar, cerca de 13 milhões de brasileiros estão desempregados, enquanto isso, os bancos do Brasil Santander, Bradesco, Itaú e Banco do Brasil apresentaram o maior ganho desde o segundo trimestre de 2015, algo em torno quase 17 bilhões de reais, crescimento de 17%. Isso é Brasil, enquanto uns estão desempregados e com nome sujo na praça outros ganham muito.

Rubens Savaris Leal

Comentários no Facebook