© Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Com o Brasil estagnado e as altas taxas de desemprego que vem atingindo o país, o governo vê na reestruturação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço uma nova forma de estimular a economia.

Agora, segundo informações do jornal ‘O Globo’, a equipe econômica avalia repetir medida adotada pelo ex-presidente Michel Temer e liberar recursos de contas inativas do FGTS.

Em dezembro de 2016, Temer autorizou o saque das contas inativas. O saque beneficiou 25,9 milhões de trabalhadores e injetou R$ 44,4 bilhões na economia em 2017.

Segundo fontes do governo, a ideia seria permitir uma nova rodada de saques. Para isso, será preciso aprovação do Congresso.

Comentários no Facebook