Apenas mês de abril, o país vizinho adquiriu pouco mais de US$ 1 milhão em mercadorias. Foto: Nelson Almeida

A Venezuela continua sendo o principal destino das exportações roraimenses. Apesar do fechamento da fronteira por quase 80 dias, Roraima exportou US$ 5 milhões em mercadorias no primeiro quadrimestre desse ano, conforme pesquisa divulgada pelo governo de Roraima na sexta-feira (10).

Apenas mês de abril, o país vizinho adquiriu pouco mais de US$ 1 milhão em mercadorias. Os dados são da Coordenadoria Geral de Estudos Econômicos e Sociais, da Secretaria de Estado do Planejamento e Desenvolvimento de Roraima (Seplan).

A pesquisa mostra sobre as exportações de produtos roraimenses. No último mês, os três principais produtos exportados  foram: açúcar (US$ 329 mil) destinados a Venezuela; soja (US$ 321 mil) para a Espanha; e madeira (US$ 190 mil) vendida para a Holanda.

Os números apontam um crescimento 93% das exportações no mês de abril desse ano comparado ao de 2018, representando uma cifra de US$ 1,9 milhão.

Diferente das exportações, as importações apresentaram queda de 51% no mês
de abril comparando com o mesmo período de 2018. No mês passado foram comprados
aproximadamente US$ 304 mil em mercadorias do exterior.

Os principais itens importados no mês de abril foram: pneus (US$ 81 mil), vindos
principalmente da China; azeite de oliva (US$ 78 mil) adquiridos de Portugal; e vidro (US$
67 mil) também comprado em sua grande maioria da China.

Balança comercial
Conforme a pesquisa, a balança comercial registrou superávit de US$ 1,6 milhão em abril deste ano. Quando as exportações superam as importações, o resultado é de superávit. Quando acontece o contrário, o resultado é de déficit. O acumulado positivo de 2019 já superou US$ 13 milhões.

Comentários no Facebook