Foto: Regys Albuquerque

A vice-presidente da Comissão de Educação, deputada Lenir Rodrigues (Cidadania), voltou a reivindicar mais atenção por parte do governo do Estado para as demandas da Assembleia Legislativa de Roraima, principalmente em relação aos problemas que atingem a Educação.

A deputada disse que o Estado não tem atendido aos apelos do Poder Legislativo, que desde o ano passado tem alertado sobre os problemas na Educação. “Nós nos deslocamos aos lugares mais distantes e de difícil acesso, conhecemos a fundo os problemas e estamos colaborando, sugerindo, orientando, mas falta humildade para que o governo nos escute”.

Em sua fala durante sessão plenária, a parlamentar pediu mais respeito ao tratar os profissionais do transporte escolar, pois o governo tem atribuído a eles o atraso das aulas no interior. “O Estado está cometendo desídia, omissão, improbidade administrativa e coloca como desculpa o transporte escolar”, lamentou.

Ela lembra que os profissionais estão desde a metade do ano passado sem pagamento e que muitas vezes trabalham além de sua obrigação.

“Acompanho de perto e sei o quanto os profissionais sofrem com as condições das vicinais, mas ainda assim, trabalham inclusive em finais de semana de graça, quando há jogos escolares, e auxiliam em emergências, como levar mulheres grávidas para receberem atendimentos de saúde”.

Lenir explicou que um dos motivos do atraso para o início das aulas é a demora para a realização do seletivo dos professores indígenas. “O seletivo deveria ter acontecido no mês de dezembro, pois o governo já estava na intervenção, então, usarei as palavras do próprio governador: Tem recurso, o que falta é gestão”.

Comentários no Facebook