Foto: Jader Souza

O presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier (SD), garantiu que o Projeto de Lei 115/2019, que pretende restringir a pesca de tucunarés, não será votado sem consenso com os pescadores. A informação foi dada nesta terça-feira (10) em resposta aos representantes que protestavam na Casa contra a medida proposta pelo Governo do Estado.

O parlamentar pontuou que os pescadores já sofrem por dependerem de atravessadores, e por não terem uma fábrica de gelo que os atenda de maneira satisfatória.  “Queremos deixar claro que esse projeto só será votado quando houver um consenso. Esta Casa não votará nada contra o pescador, e entendemos que da forma como está, este projeto prejudica muito a vida dos pescadores.”

Em resposta aos manifestantes, Jalser Renier disse que tem ciência da dificuldade enfrentada pela classe, e que a Assembleia Legislativa não aprovará um projeto que traga mais um empecilho para os pescadores. Este entendimento também foi defendido pelos deputados Catarina Guerra (SD), Nilton Sindpol (Patri) e Odilon Filho (Patri), que também participaram da reunião.

Emocionado, Leonel Pereira, presidente da Federação dos Sindicatos de Pescadores de Roraima, relatou aos deputados os prejuízos que a aprovação do projeto traria para as pessoas que dependem da pesca para viver. Ele rebateu a justificativa do Governo do Estado de que a espécie estaria em risco de extinção, e afirmou ainda que é praticamente impossível evitar a pesca do tucunaré na pesca com rede.  “Se esta lei passar, serão mais de 5 mil famílias prejudicadas”.

Comentários no Facebook