Foto: Arquivo/Marcos Corrêa/PR

Depois das declarações do presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, o presidente Jair Bolsonaro mudou o tom e adotou um discurso mais tranquilo com relação à crise vivida dentro do partido.

“Briga de marido e mulher às vezes acontece” teria dito o presidente durante uma reunião com deputados apoiadores. “O pessoal quer um partido diferente. O PSL está estagnado”.

Apesar do tom mais ameno, aliados dizem que seria uma forma do presidente ganhar tempo e encontrar soluções legais para evitar perder a maior parte do fundo partidário. Como o PSL foi o partido mais votado em 2018, terá o maior orçamento previsto para as próximas eleições, de R$ 400 milhões, segundo a Folha de São Paulo.

O presidente já teria avaliado ingressar no Patriotas ou esperaria a criação de uma nova sigla, o Conservadores, já em fase de reimplantação. Caso a mudança se concretize, seria o oitavo partido político do qual o presidente já fez parte.

Comentários no Facebook