Melissa Moreno, de 12 anos, decidiu que queria fazer a diferença depois de ver uma propaganda sobre uma campanha semelhante a esta. Foto: SupCom ALERR

Neste mês de outubro a cor rosa é sinal de alerta, luta e cuidado. Mas também é momento de ajudar ao próximo. Para isso, o Poder Legislativo, por meio da Procuradoria Especial da Mulher (PEM), promove a campanha “Lenço ou Cabelo?”. Além dos tecidos arrecadados em todo o Estado, a campanha estadual tem o diferencial de buscar fios naturais para confecção de perucas, para serem doadas a pessoas com câncer.

A perda de cabelo é um dos efeitos colaterais mais marcantes do tratamento, pois afeta a autoestima das pacientes. Os fios doados serão encaminhados à ONG Rapunzel Solidária, responsável por atender crianças, jovens e adultos em tratamento contra o câncer, e outras doenças que causam a perda dos cabelos. O material será transformado em perucas para esses pacientes. Os fios naturais são destinados às crianças, já os com químicas vão para as mulheres adultas.

A procuradora especial da Mulher, Lenir Rodrigues (Cidadania), esclareceu que o recolhimento de lenços é uma mobilização nacional realizada pela Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativo Estaduais). Mas Roraima tem este diferencial. “O CHAME desde 2017 recolhe cabelos. Este cabelo deve ser cortado corretamente e entregue no prédio da instituição e nós nos responsabilizamos de enviar para a entidade.”

Ajuda ao próximo

Há três anos, Melissa Moreno, de 12 anos, decidiu que queria fazer a diferença depois de ver uma propaganda sobre uma campanha semelhante a esta. Ela fez uma doação aos 9 anos, está deixando as madeixas crescer e disse que pretende doar novamente. “Por um tempo eu até pensei: vou estar só ajudando uma pessoa. Mas percebi que só uma pessoa já faz uma grande diferença, e isso pode inspirar outras.”

A adolescente sabe que a atitude contribui para melhorar autoestima dessas mulheres que sofrem com a queda de cabelo por conta do tratamento. “Não tem preço poder ver uma pessoa acordar e se sentir bonita, sentir que está tudo bem, tocar no cabelo.”

Como doar

Para realizar o corte para a doação é preciso que o cabelo tenha mais 20 centímetros. São aceitos quaisquer tipos de cabelo, de qualquer cor, inclusive grisalhos. Pode ter química, ser liso ou crespo.

Ao chegar ao cabeleireiro é importante avisar que está cortando para doar. O cabelo deverá ser preso bem firme com elástico. O corte deverá ser feito com o cabelo seco, pois se estiverem molhados ou sujos, podem estragar e terão de ser descartados.

Ligado à PEM, o Centro Humanitário de Apoio a Mulher (CHAME), ficou responsável pelo recolhimento das doações. Quem tem interesse em doar, pode entregar o material no prédio do órgão, localizado na rua Coronel Pinto, esquina com a avenida Ville Roy, nº 524, Centro. Outro ponto de arrecadação é a Procuradora Especial da Mulher, também na avenida Ville Roy, nº 5717, Centro. Mais informações pelo telefone 98801-0522 ou por mensagem direta pelas redes sociais da Assembleia Legislativa (assembleiarr).

Comentários no Facebook