Embora não tenha sido identificada oficialmente, familiares reconheceram a mulher como Neffer Garcia Marcano Foto: Divulgação/Reprodução

Familiares da mulher encontrada morta no Rio Branco na segunda-feira (17), nas proximidades da Ponte dos Macuxi, estiveram no Instituto Médico Legal (IML) e a identificaram. Embora não haja confirmação oficial do Instituto de Identificação, ela foi reconhecida pelos parentes como Neffer Garcia Marcano, de 32 anos, nascida na Venezuela.

Apesar do reconhecimento feito pelos familiares e de ter sido encontrada uma carteira de trabalho com a mulher, a identidade só vai ser confirmada com a conclusão do laudo. Os trabalhos dos peritos ainda estão em andamento. A demora se deve ao fato de não haver um documento com digitais para que possam ser confrontadas no banco de dados do instituto.

Encontrada com um pedaço de rede amarrado ao pescoço, as investigações iniciais apontam que a mulher foi morta por asfixia mecânica. A reportagem entrou em contato com Jorge Nepomuceno, titular da Delegacia Geral de Homicídios (DGH), mas ele informou apenas que o caso está sendo investigado.

“Estamos em diligências para apurar o fato”, se limitou a dizer.

O corpo ainda está no IML e só deve ser liberado após a identidade ser confirmada. Um tio da mulher informou que, por falta de recursos para levá-lo para a Venezuela, o sepultamento deve ocorrer em Roraima, onde ela vivia.

1 commentário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here