Foto: Reuters/Agustin Marcarian

Boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) na noite desta quinta-feira (26) informa que há em Roraima 70 notificações para a covid-19, de acordo com os critérios de definição recomendados pelo Ministério da Saúde. Destas, 10 foram confirmadas, 26 são suspeitas e 34 foram descartadas.

Com relação apenas às confirmações para a doença, 9 casos foram notificados em Boa Vista e 1 no município de Bonfim. Sobre os casos suspeitos, 17 notificações ocorreram na capital, 5 em Bonfim, 3 em Pacaraima e 1 em Rorainópolis.

Já sobre os descartados, 30 notificações ocorreram em Boa Vista, 3 em Pacaraima e 1 na cidade de Rorainópolis. Ainda não houve registro de mortes no Estado.

Um mês do 1º caso

Nesta quinta-feira, completa um mês do primeiro caso confirmado do novo coronavírus (covid-19) no Brasil. Durante este período, a pandemia produziu 77 mortes, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada. A taxa de letalidade é de 2,7%.

Na quarta-feira (25), as mortes já haviam se expandido para além de São Paulo e do Rio de Janeiro, com falecimentos em Pernambuco, no Rio Grande do Sul e no Amazonas.

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, retificou o número de mortes no país. No relatório constavam 78 óbitos, com um caso no Distrito Federal. Mas ele afirmou que o registro foi feito por engano e que o DF não tem morte por covid-19.

Considerando apenas um mês após o primeiro infectado, o Brasil fica atrás da China (213 mortes e 9.802 casos) mas à frente da Itália (29 mortes e 1.694 casos).

O secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, afirmou que a comparação entre Brasil e Itália deve ser ponderada por uma série de aspectos, como pelo fato dos países terem faixas etárias diferentes (a Itália com mais idosos) e pelo Brasil ter mais leitos de Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) do que aquele país.

“O fato de termos mais casos não significa nada. Nós começamos de forma mais lenta, mas em compensação a Itália teve crescimento abrupto, que esperamos que nós não tenhamos. Pode ser que daqui a uma semana, nossa situação seja muito melhor que a da Itália. Temos uma expectativa de que nós não vamos ter número de óbitos proporcional ao que Itália está tendo. Precisamos esperar mais algumas semanas”, respondeu.

Do total de mortes, 58 foram em São Paulo, nove no Rio de Janeiro, três no Ceará, três em Pernambuco, uma no Amazonas, uma no Rio Grande do Sul, uma em Santa Catarina e uma em Goiás.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here