Terra indígena Yanomami em Roraima. Foto: reprodução El País

O estado de Roraima registra 82 mortes por coronavírus em seis povos indígenas e alcança 2.985 casos confirmados, conforme monitoramento divulgado pela Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), na noite desse sábado (19).

As notificações de mortes por coronavírus estão entre os povos: Macuxi (19); Taurepang (2); Wai Wai (2); Warao – imigrantes da Venezuela (2); Wapichana (6); e Yanomami (8). O monitoramento mostra que 43 indígenas que morreram pela doença no estado não tiveram suas etnias identificadas.

Na Amazônia Legal, o número total de casos, segundo a Coiab, chega a 23.960. Desde o início da pandemia, 652 indígenas já morreram vítimas do coronavírus na região que compreende nove estados do Brasil: Acre, Amazonas, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Roraima, Rondônia e Tocantins.

O levantamento da Coiab é feito com base em boletins informativos e notas de falecimento emitidas pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde, além de relatos de lideranças indígenas, profissionais da saúde indígena e organizações que fazem parte da rede da organização.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here