Foto: divulgação

Após ameaçar os funcionários de uma conveniência localizada na avenida Major Williams, no Centro de Boa Vista, com uma pistola calibre 380, o servidor público R.A.T, de 37 anos, foi preso por policiais do 1º Batalhão da Polícia Militar. Conforme os policiais, no momento da prisão, ele chegou a se identificar como policial civil.

No local da ocorrência, a vítima L.S.N, de 28 anos, informou que R.A.T foi imobilizado e trancado em uma sala no interior do estabelecimento, até a chegada dos policiais. Ainda segundo a vítima, o homem é frequentador do local, onde é conhecido por causar confusão.

Conforme o depoimento da vítima, R.A.T se exaltou e começou a ameaçar os funcionários com a pistola. Em um determinado momento, ele caiu da mesa enquanto consumia bebida alcoólica, oportunidade em que foi contido pelos seguranças do local. Um subtenente da Polícia Militar que estava de folga e sentado em uma mesa ao lado do ocorrido ficou com a arma de fogo até a chegada da guarnição.

Os policiais encontraram R.A.T dormindo e com forte cheiro de bebida alcoólica. A sala onde ele ficou trancado estava bagunçada e com materiais quebrados. Os policiais o acordaram e perguntaram o nome dele, que respondeu se chamar “vagabundo”. Ele ainda se recusou a ficar em pé e ameaçou os policias dizendo ser filho de delegada.

Já na Central de Flagrantes, foi verificado que R.A.T não é policial como ele afirmou anteriormente. Ele se apresentou como agente de trânsito e afirmou ter porte de arma de fogo. As medidas legais e cabíveis foram tomadas na delegacia.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here