Foto: Alex Paiva

Após a sessão ordinária desta quarta-feira (27), os deputados membros da Comissão de Cultura e Juventude, da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), se reuniram com representantes do Conselho Estadual de Cultura para discutir a atualização das leis de incentivo à cultura e as dificuldades enfrentadas pelo setor.

Outro ponto discutido durante a reunião foi a proposta apresentada pelo Governo do Estado, de fundir a Secretaria Estadual de Cultura (Secult) com a do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes).

Durante a reunião, a conselheira Elena Fioretti falou sobre a importância da revisão das legislações que regem a cultura em Roraima. “O sistema estadual de cultura também abriga os marcos legais, onde entra a Lei de Incentivo à Cultura, o Fundo Estadual de Cultura, a Lei de Proteção de Patrimônio e uma série de leis que precisam ser revistas e ajustadas para a valorização dos patrimônios e da classe no Estado.”

Os deputados ouviram as demandas e se posicionaram a favor da classe. Para o presidente da Comissão de Cultura e Juventude, deputado Renan Filho (PRB), a possível fusão das secretarias comprometerá o setor. “Acho que seria um passo negativo para a cultura no Estado. Nos reunimos com o conselho e eles se mostraram preocupados com isso, então o que foi discutido aqui vamos conversar com o governo para que ele dê mais atenção à classe.”

Sobre a cultura do Estado, Renan disse que é necessário investimento para que o setor seja mais valorizado. “Tem muita gente que vive hoje da cultura, e é com essas pessoas que estamos preocupados. Hoje somos destaques nacional com as quadrilhas juninas, por exemplo, e acho que cortar a estrutura da cultura não será a melhor alternativa”, concluiu.

As solicitações com as demandas e pontuações feitas pelo Conselho Estadual de Educação à Comissão de Cultura e Juventude, serão encaminhadas aos Executivo, para seja desenvolvido um diálogo em busca de soluções.

Comentários no Facebook