Post publicado em página do Facebook. Foto: Reprodução

Um anúncio de emprego publicado nas redes sociais gerou polêmica em Boa Vista. Na publicação feita em uma página do Facebook na última sexta-feira (4), o proprietário de uma fazenda no município de Iracema anuncia vaga para caseiros e veta contratação de imigrantes: “que não sejam venezuelanos”.

Além da restrição, o proprietário da fazenda lista uma série de atividades a uma remuneração de apenas R$ 1,5 mil, sem auxílios. Internautas questionaram: “trabalho escravo?”.

“Procuro casal de Caseiro que tenha experiência em manejar gado e outros animais, que a mulher saiba cozinhar bem, ser zelosa e limpa. Que o homem saiba vacinar gado, curar gado, fazer cerca, cuidar da horta, e saber um pouco de tudo que há em uma fazenda”, diz trecho da publicação.

Ainda no post, o proprietário da fazenda destaca: “Remuneração R$ 1.500,00 (sem rancho) Que não sejam venezuelanos! Só entrem em contato se tiverem todos os requesitos sitados acima”, completou.

A reportagem entrou em contato por meio do telefone informado no anúncio, mas foi apenas informada que o anúncio procede e que o motivo de não contratar imigrantes venezuelanos é ‘porque não’, disse o homem, que não informou a identidade.

O responsável pela página do Facebook disse apenas que reproduz o material que circula em demais redes sociais.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) alerta que é vedada restrição que caracterize discriminação. “Seja em relação à nacionalidade, ao gênero, à orientação sexual, dentre outras. Tanto a Constituição Federal de 88 quanto a legislação infraconstitucionais vedam o tratamento discriminatório do migrante em relação ao brasileiro”, comentou a procuradoria.

Comentários no Facebook