Neudo Campos, ex-governador de Roraima. Foto: Diógenis Santos/Câmara dos Deputados

A Justiça Estadual determinou neste sábado (9) a soltura do ex-governador de Roraima, Neudo Campos. Ele cumpria pena pena em regime domiciliar desde 2016, por envolvimento em um esquema de desvio milionário dos cofres públicos, o ‘Escândalos Gafanhotos’.

A decisão foi proferida pelo juiz Jarbas Lacerda de Miranda, da 4ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de Roraima, após pedido da defesa de Neudo Campos. O pedido dos advogados ocorreu logo que o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a prisão após condenação em segunda instância.

“Gostemos ou não desta decisão, foi proferida concentrado de constitucionalidade […] aviso a sociedade roraimense, que por força da decisão do STF, outras pessoas em idêntica situação jurídica, vale dizer, com condenação penal não transitada em julgado, recolhida ao cárcere com essa única e exclusiva fundamentação, sejam negros, pobres ou prostitutas, deverão ganhar liberdade com a aplicação do novo entendimento da Suprema Corte”, diz trecho da decisão.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here