Aproveitando o momento de pandemia, em que as pessoas estão com a atenção voltada para o coronavírus, a prefeita Teresa Surita (PMDB) enviou para a Câmara de Vereadores apreciar o “pacote da maldade” que penaliza os servidores públicos municipais.  É mais uma atitude de uma prefeita que odeia o funcionalismo público.

Como tem pressa para ferrar os servidores, Teresa pediu pressa para os vereadores aprovarem o projeto do Executivo que vai mexer no bolso dos trabalhadores e retira direitos futuros de dependentes.  A opinião pública começou a se mobilizar e dá recados aos nobres vereadores que em breve estarão batendo à porta da população para pedir votos. O momento requer muita atenção por parte da sociedade.

O pacote da maldade acaba com a incorporação de gratificações, uma medida que, se aprovada, atinge aproximadamente  900 servidores da Prefeitura Municipal de Boa Vista.  As gratificações representam hoje um complemento de renda para pais de família em um município que remunera muito mal os seus servidores.

O projeto também  aumenta de 14% a 20%, de acordo com o salário, a contribuição do Pressem, que é o Regime de Previdência Social da Prefeitura de Boa Vista. Os servidores afirmam que  é uma medida  desnecessária e cruel,  pois o regime  tem sobra de recursos que garantem a aposentadoria folgada do funcionalismo municipais. Isso também afeta o orçamento familiar na medida em que aumenta o valor do desconto.

Tem mais maldade no projeto enviado por Teresa para o Legislativo municipal.  O pacote prevê ainda a redução de 50% na pensão por morte dos dependentes,  medida que pode deixar muitos dependentes desamparados no caso de falecimento do pai ou mãe de família.  E ainda prevê  aumento da idade mínima para aposentadoria, de acordo com a reforma da Previdência.

O arrocho nos servidores está nas mãos dos vereadores. A prefeita Teresa Surita tem maioria na Câmara que baixa a cabeça e diz amém, como foi durante toda sua gestão, a exemplo da CPI do Lixo, que foi enterrada pelos vereadores aliados, para logo em seguida a prefeita beneficiar a empresa paulista que recebe milhões para recolher o lixo da cidade, a Sanepav, que teve seu contrato prorrogado até 2021, na surdina, em meio ao pânico do coronavírus.

Teresa sempre agiu com mão pesada contra os servidores durante seus 20 anos administrando Boa Vista, enquanto beneficia grandes empresas que faturam milhões nos contratos sempre sem transparência.  A Sanepav é apenas uma delas, que já abocanhou quase R$400 milhões nos quatro mandatos de Teresa. Enquanto isso, sobra só arrocho para os servidores públicos.

*Colunista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1 commentário

  1. Prefeita vc nunca mais será eleita com o meu voto vc é uma fraude .ao invés de vc fazer isso porque não aumenta os salários deles.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here